3 Respostas

alba23 24/10/2006 14:06 0 0

A natação faz parte das olimpíadas desde 1896, mas as mulheres só começaram a participar desta categoria olímpica a partir de 1912. Depois do atletismo, este esporte é considerado o mais nobre das Olimpíadas. A modalidade já passou por modificações significativas. No início, nadava-se em mar aberto ou em rios e a principal preocupação dos atletas era a sobrevivência.

Histórico

Por volta do século XIX, a natação começou a ser mais notada, em virtude do feito do capitão inglês Matthew Webb, que atravessou o Canal da Inglaterra em 1875. Nesta mesma época, o nadador inglês J. Arthur Trudgen passou a ensinar o método pelo mundo afora. Porém, somente em 1908 foi construída a primeira piscina estabelecida como olímpica de que se tem notícia, de 100m em Paris.

No Brasil do início do século passado, as provas eram realizadas em rios. O Rio Tietê foi local de célebres competições, onde as travessias realizadas eram bastante populares.

Em 1923, a Associação Atlética São Paulo, uma das entidades fundadoras da Federação Paulista de Natação (FPN) inaugurou a primeira piscina para competições do Estado.

Regras e estilos

Nado Livre

O competidor pode nadar qualquer estilo. O crawl é o mais comum . Alguma parte do nadador tem que tocar a parede ao completar cada volta e para finalizar a prova.

Costas

Os competidores devem alinhar-se na água, de frente para a baliza de saída com ambas as mãos colocadas nos suportes de agarre. Os pés, inclusive os dedos, devem ficar sob a superfície da água. Manter-se na calha ou dobrar os dedos sobre a borda da calha é proibido.

Ao sinal de partida e ao virar, o nadador deve dar impulso e nadar de costas durante o percurso, exceto quando executa a volta. Quando o corpo tiver deixado a posição de costas, não pode haver mais pernada ou braçada que seja independente da ação contínua de volta. O nadador tem que retornar à posição de costas após deixar a parede.

Quando executar a volta, tem que haver o toque na parede com alguma parte do corpo do nadador. No final da prova, o nadador tem que tocar a parede na posição de costas.

Peito

A partida dá-se com a primeira braçada após a saída e após cada virada. O corpo deve ser mantido sobre o peito e os ombros paralelos com a superfície da água. Todos os movimentos dos braços devem ser simultâneos e no mesmo plano horizontal, sem movimentos alternados.

As mãos devem ser lançadas juntas para a frente a partir do peito, abaixo ou sobre a água. Os cotovelos deverão estar abaixo da água exceto para a última braçada. As mãos deverão ser trazidas para trás na superfície ou abaixo da superfície da água. As mãos não podem ser trazidas para trás além da linha dos quadris, exceto durante a primeira braçada após a saída e após cada virada. Todos os movimentos das pernas devem ser simultâneos e no plano horizontal, sem movimentos alternados.

Em cada virada e na chegada da prova, o toque deve ser feito com as duas mãos simultaneamente acima, abaixo ou no nível da água. A cabeça pode submergir após a última braçada anterior ao toque, desde que quebre a superfície da água em qualquer ponto durante o último ciclo anterior ao toque, completo ou incompleto.

Borboleta

O corpo deve ser mantido sobre o peito todo o tempo, exceto quando executa a virada. Os ombros devem estar em linha com a superfície da água a partir da primeira braçada, após a saída e a cada volta, e deve permanecer nesta posição até a próxima volta ou finalização da prova. Não é permitido girar para as costas em nenhum momento. Ambos os braços devem ser levados juntos à frente por sobre a água e trazidos para trás simultaneamente.

Todos os movimentos dos pés devem ser executados de maneira simultânea. Movimentos simultâneos das pernas e dos pés, de cima para baixo, num plano vertical são permitidos, as pernas ou pés não precisam estar no mesmo nível, mas movimentos alternados não são permitidos.

Em cada virada e na chegada, o toque deve ser efetuado com ambas as mãos simultaneamente, acima, abaixo ou no nível da superfície da água. Os ombros devem permanecer na posição horizontal até que o toque seja efetuado.

Medley

Nas provas de medley individual, o nadador nada os quatro nados na seguinte ordem: borboleta, costas, peito e livre. Nas provas de revezamento medley em grupo, os nadadores nadam os quatro nados na seguinte ordem: costas, peito, borboleta e livre. Cada estilo deve respeitar suas respectivas regras.

Categorias Olímpicas

Distância (m) Estilo Sexo
50, 100, 200, 400 Nado Livre Masculino/Feminino
800 Nado Livre Feminino
1500 Nado Livre Masculino
100 e 200 Nado Costas Masculino/Feminino
100 e 200 Nado Borboleta Masculino/Feminino
100 e 200 Nado Peito Masculino/Feminino
200 e 400 Medley Masculino/Feminino
4 x100 e 4 x200 Revezamento Nado Livre Masculino/Feminino
4 x100 Revezamento 4 estilos Masculino/Feminino

Alimentação na natação

Os carboidratos são as principais fontes de energia para os músculos durante os treinos de natação. Em média, 60% das calorias diárias devem ser compostas por carboidratos. No entanto, é necessário que os demais nutrientes sejam incluídos na dieta de forma equilibrada para atender a todas as necessidades individuais.

Antes do treino

Refeições feitas num intervalo de 3 a 4 horas antes do treino devem ser equilibradas e compostas por uma grande variedade de nutrientes. O ideal é a inclusão de alimentos fontes de vitaminas e minerais (vegetais e frutas), proteínas (carnes, ovos) e carboidratos (massas, arroz, batata etc), porém, quando houver pouco tempo entre a última refeição e o treino, deve-se priorizar a ingestão de carboidratos e evitar o consumo de gorduras. Alimentos ricos em carboidratos devem ser consumidos de 1 a 4 horas antes dos treinos.

Durante o treino

A sensação de sede pode ser menos perceptível nos atletas de esportes aquáticos. No entanto, os riscos de desidratação são grandes se não houver uma reposição hídrica constante. Apesar de muitos atletas só consumirem líquidos quando tem sede, uma dica é deixar sempre uma garrafinha na beira da piscina para aumentar a freqüência de consumo. Bebidas esportivas são mais indicadas para a hidratação de um nadador, pois a reidratação acontece de forma mais rápida.

Depois do treino

O recomendado é a ingestão de carboidrato nos 30 minutos depois do término do exercício, complementando esta ingestão nas 2 horas seguintes. A ingestão de carboidratos pode ser acompanhada por outros alimentos fontes de proteínas, vitaminas e minerais quando coincidir com o horário habitual do almoço ou jantar. Com relação à hidratação, o mínimo indicado para a reposição de líquidos após o treino, é de 3 copos (680ml) para cada 500g de peso perdido, desta forma existe a necessidade de se pesar o atleta antes e depois do treino, promovendo assim uma melhor recuperação.

Fonte: http://www.rgnutri.com.br

MANDY 24/10/2006 14:13 1 1

Até chegar a seu formato olímpico atual – com competições em piscinas de 50m e oito raias (onde são disputadas eliminatórias, semifinais e finais), provas individuais e de revezamento, nos nados livre, peito, costas e borboleta, completando distâncias que variam de 50m a 1.500m – a natação teve disputas dos mais diversos tipos.
A mitologia grega está cheia de referências ao nado mas certamente ele esteva presente na vida do homem desde a Pré-História.
O século XIX é o marco mais provável do início da prática da natação como um esporte, com o aparecimento das competições, em que os atletas usavam um estilo parecido com o nado peito. O crawl, usado no estilo livre, foi uma adaptação da forma de nadar de índios da América do Sul.
Em Jogos Olímpicos, até 1908, quando foi criada a Federação Internacional de Natação (FINA) e foram realizados os Jogos de Londres, na Inglaterra, a natação já havia sido disputada no mar, em rios e lagos, e tido provas de nado subaquático, nado com obstáculos e mergulho em distância.

umzero 25/10/2006 3:32 1 1

desde que foi criada.

Responder