7 Respostas

Caio Pignaton 03/03/2011 11:57 2 4

Estes dois conceitos são muito fáceis de entender se lembrarmos que duas partes distintas, mas interdependentes, constituem o signo lingüístico: o significante ou plano da expressão – uma parte perceptível, constituída de sons – e o significado ou plano do conteúdo – a parte inteligível, o conceito. Por isto, numa palavra que ouvimos, percebemos um conjunto de sons ( o significante), que nos faz lembrar de um conceito (o significado).

A denotação é justamente o resultado da união existente entre o significante e o significado, ou entre o plano da expressão e o plano do conteúdo. A conotação resulta do acréscimo de outros significados paralelos ao significado de base da palavra, isto é, um outro plano de conteúdo pode ser combinado ao plano da expressão. Este outro plano de conteúdo reveste-se de impressões, valores afetivos e sociais, negativos ou positivos, reações psíquicas que um signo evoca.

Portanto, o sentido conotativo difere de uma cultura para outra, de uma classe social para outra, de uma época a outra. Por exemplo, as palavras senhora, esposa, mulher denotam praticamente a mesma coisa, mas têm conteúdos conotativos diversos, principalmente se pensarmos no prestígio que cada uma delas evoca.

Desta maneira, podemos dizer que os sentidos das palavras compreendem duas ordens: referencial ou denotativa e afetiva ou conotativa.

A palavra tem valor referencial ou denotativo quando é tomada no seu sentido usual ou literal, isto é, naquele que lhe atribuem os dicionários; seu sentido é objetivo, explícito, constante. Ela designa ou denota determinado objeto, referindo-se à realidade palpável.

Denotação é a significação objetiva da palavra; é a palavra em “estado de dicionário”
Além do sentido referencial, literal, cada palavra remete a inúmeros outros sentidos, virtuais, conotativos, que são apenas sugeridos, evocando outras idéias associadas, de ordem abstrata, subjetiva.

Conotação é a significação subjetiva da palavra; ocorre quando a palavra evoca outras realidades por associações que ela provoca
http://acd.ufrj.br/~pead/tema04/denotacaoeconotacao.html

? 03/03/2011 11:57 2 2

É comum encontrarmos questões sobre um texto usar uma linguagem predominantemente conotativa ou denotativa. Qual a diferença? A linguagem denotativa está directamente ligada à significação, ou seja, ao seu sentido real, o sentido do dicionário (lembre-se: denotativo de dicionário). Já a linguagem conotativa, em oposição, trabalha com figurações, com uma extensão do sentido literal, denotativo. Veja os exemplos:

1) Colhi uma flor do jardim. ( denotativo)

2) Sua filha é mesmo uma flor! (conotativo)

Lucke 03/03/2011 12:04 1 1

Vou lhe ensinar uma maneira fácil de memorizar…
Repare nas letras iniciais. Veja só:

Linguagem Conotativa…
sentido Criativo

Ex.: Ele tem um coração de pedra.

Linguagem Denotativa…
sentido do Dicionário

Ex.:A pedra é sólida.

:
DENOTAÇÃO CONOTAÇÃO
palavra com significação restrita palavra com significação ampla
palavra com sentido comum do dicionário palavra cujos sentidos extrapolam o sentido comum
palavra usada de modo automatizado palavra usada de modo criativo
linguagem comum linguagem rica e expressiva

a) Exemplos de conotação e denotação (textos 1 e 2)
Para exemplificar, de maneira simples e clara, estes dois conceitos, vamos tomar a palavra cão: terá um sentido denotativo quando designar o animal mamífero quadrúpede canino; terá um sentido conotativo quando expressar o desprezo que desperta em nós uma pessoa sem caráter ou extremamente servil. (Otto M.Garcia, 1973)

Malu 03/03/2011 12:17 0 1

a linguagem denotativa é quando uma palavra tem o seu sentido usual,o seu significado próprio e a linguagem conotativa é quando ela é utilizada com o seu sentido diferente do significado,com a sua significação mais ampla

✖ ıgσя ✖™ 03/03/2011 15:26 0 1

Conotação é o conjunto de caracteres compreendidos na significação de um dado termo, conceito, etc. Além do sentido referencial, literal, cada palavra remete a inúmeros outros sentidos, virtuais, conotativos, que são apenas sugeridos, evocando outras idéias associadas, de ordem abstrata, subjetiva.

Em semântica, a denotação de um termo é o objeto ao qual o mesmo se refere. A palavra tem valor referencial ou denotativo quando é tomada no seu sentido usual ou literal, isto é, naquele que lhe atribuem os dicionários; seu sentido é objetivo, explícito, constante. Ela designa ou denota determinado objeto, referindo-se à realidade palpável. exemplo:O papel foi rabiscado por todos. papel:sentido próprio, literário.

A linguagem denotativa é basicamente informativa, ou seja, não produz emoção ao leitor. É informação bruta com o único objetivo de informar. É a forma de linguagem que lemos em jornais, bulas de remédios, em um manual de instruções etc.

Por isso, a palavra literária é conotativa, é uma linguagem carregada de emoções e sons. Isto fica evidente em momentos da crônica Notícia de Jornal de Stanislaw Ponte Preta: Linguagem denotativa: “João José Gualberto, vulgo Sorriso, foi preso na madrugada de ontem, no Beco da felicidade, por ter assaltado a Casa Garson, de onde roubara um lote de discos.

raiane 03/04/2013 22:29 1 0

muito bom gostei

Responder